fbpx
Escolha uma Página

A depressão é um problema médico grave e altamente prevalente na população em geral. De acordo com estudo epidemiológico, a prevalência de depressão ao longo da vida no Brasil está em torno de15,5%.

De acordo com a OMS, a depressão situa-se em 4º lugar entre as principais causas de ônus, respondendo por 4,4% dos ônus acarretados por todas as doenças durante a vida. Ocupa 1º lugar quando considerado o tempo vivido com incapacitação ao longo da vida (11,9%).

Esse alto índice da doença tem sido um dos principais fatores que leva ao suicídio de jovens até 25 anos.

PORQUE É TÃO SÉRIO?

A Depressão é silenciosa, alterando o comportamento que, em geral, não é percebido como sinal de alerta. 

Muitas vezes desencadeados e atribuídos a “eventos da vida”, alguns apresentam sensação de tristeza, autodesvalorização e sentimento de culpa. Acreditam que perderam, de forma irreversível, a capacidade de sentir prazer ou alegria. Tudo parece vazio, o mundo é visto sem cores, sem matizes de alegria. Muitos se mostram mais apáticos do que tristes, referindo “sentimento de falta de sentimento”. Julgam-se um peso para os familiares e amigos, invocam a morte como forma de alívio para si e familiares.

O contrário também acontece. A diminuição de componentes químicos cerebrais, especialmente a serotonina, produz esses sentimentos. Isso muda a maneira como pensamos sobre nós mesmos e outras pessoas, fazendo sempre uma avaliação negativa sobre tudo e todos, influenciando como reagimos a algumas situações e mudando nosso humor. 

Muitos passam anos sob medicação controlada, e sob seus efeitos colaterais, comprometendo sua qualidade de vida.

A REFLEXOLOGIA E SUA EFICÁCIA

A Reflexologia, além de ser uma técnica não invasiva e de fácil aprendizagem, atua diretamente sobre a fisiologia do corpo, estimulando especificamente através de conexões neurais nos chamados microssistemas, o seu restabelecimento natural à saúde.

O modelo mais comum de Reflexologia é a podal, onde se aplica uma pressão ou estímulo em pontos específicos no pés, seguindo um protocolo de tratamento de acordo com o distúrbio de saúde.

Neste sentido, merece destaque a Reflexologia Clínica (RCI), exercida pelos profissionais certificados CEBRARE – Centro Brasileiro de Reflexologia.

A RCI é um conceito em reflexologia, com uma metodologia única na América Latina, onde o foco em todo tratamento é na causa (raiz) do desequilíbrio.

Muitos estudos publicados por profissionais da medicina revelaram que a Reflexologia Podal pode reduzir a dor e o sofrimento psicológico, como a depressão. Isso acontece porque a Reflexologia Clínica (RCI) age diretamente na química cerebral e equilíbrio hormonal. Promove o reequilíbrio hormonal com tanta precisão química que, ilustrativamente, é como se levássemos uma agulha dentro do cérebro e estimulássemos os pontos químicos exatos para estimular a produção e equilíbrios hormonais. 

BENEFÍCIOS DA REFLEXOLOGIA CLÍNICA – RCI NO TRATAMENTO DA DEPRESSÃO

Por se tratar de um forte e intenso desequilíbrio químico, o tratamento da Depressão é comumente mais lento. Porém, com a Reflexologia Clínica (RCI) os clientes tem apresentado substancial melhora desde as primeiras semanas.

Veja alguns dos benefícios que começam a ser sentidos desde as primeiras sessões de RCI:

  • Elimina o acúmulo de toxinas no corpo
  • Incentiva o fluxo de sangue para os órgãos do corpo
  • Ativa o sistema endócrino
  • Estimula a produção se Serotonina
  • Otimiza a função do sistema nervoso
  • Induz estados de relaxamento
  • Incentiva a liberação de endorfinas; os hormônios naturais do bem-estar do corpo que podem minimizar a resposta ao estresse do corpo.

Depressão pode levar à morte. Não espere.

A Reflexologia pode mudar a história de uma vida!